Poder Público

Ciclo de debates discute a atuação das mulheres nas lutas urbanas

Os debates acontecem entre os dias 11 de outubro e 22 de novembro no Sindicato dos Arquitetos do Estado de São Paulo 

Clandestinas, Dissidentes, Marginais: as mulheres e as lutas urbanas” tem como proposta discutir a “política no feminino”, não situando apenas nas grandes estruturas institucionais, mas refletindo sobre outras formas políticas que permitam escapar das armadilhas de uma política masculina e patriarcal.

O ciclo de debates aborda o feminismo e a visibilidade que esse movimento traz para aspectos tradicionalmente excluídos do debate político: o mundo da reprodução, a prática dos cuidados, a produção do corpo, a escuta intransigente, a produção de linguagens dissidentes, a possibilidade de ser afetadx pelas diferenças. Como é possível pensar a crise (urbana e política) que vivemos a partir de uma política feminista? O feminismo pode se liberar das questões de “gênero” apenas para se constituir como a matriz central de outra política, outras práticas de resistência e de organização?

Para responder a essas questões, foram convidadas mulheres com histórias de práticas e experiências ativistas para um espaço de trocas e reflexão sobre as possibilidades de resistência e o novo terreno da luta contra o avanço neoliberal – identificado por muitas feministas na América Latina como responsável pelo esgarçamento das redes de proteção comunitárias, o enfraquecimento das relações coletivas e a produção contínua de uma atomização social que produz, incessantemente, uma paisagem social e urbana marcada pela “guerra de todos contra todos”.

O evento é organizado pelo Arrua Coletivo, coletivo que debate o direito à cidade e tem o objetivo de reinventar a cidade como espaço democrático e atuar nas redes de forma distribuída e colaborativa.

Veja abaixo a programação completa. Mais informações clique na página oficial do evento.

respeita_as_mina
Dia 11/10, 19h – “Nós, clandestinas: por uma política no feminino” 

Lilith Passos – secundarista em luta
Natalia Szermeta – coordenação nacional do MTST e integrante da Frente Povo Sem Medo
Suely Rolnick – psicanalista, crítica de arte e cultura, filósofa e professora titular da PUC-SP

Dia 25/10, 19h – “Nós, dissidentes: deslocamentos, sexualidades e identidades”

Dia 8/11, 19h – “Nós, marginais: feminismo como contracultura”

Dia 22/11 – “Feminismo das redes e ruas: as novas formas de luta”

 

SERVIÇO
O que: Ciclo de Debates “Clandestinas, Dissidentes, Marginais: as mulheres e as lutas urbanas”
Quando:  de 11/10 a 22/10, terças-feiras. 19h
Onde: Sindicato dos Arquitetos do Estado de São Paulo (Rua Araújo, 216. Piso Intermediário. República. São Paulo)

(Fotos: Divulgação Facebook ARRUA Coletivo)

Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com um *

Cidade Lúdica

2016 Cidade Lúdica